Bromidrose – O famoso e constrangedor “chulé”

Fonte da imagem: adrianeboneck.com.br

Assistindo esses programas que passam na TV na única hora que eu a vejo, vi algo muito bacana de ser passado para a população nesse novo programa da Rede Record “E aí Doutor?”. Uma matéria que falava sobre a bromidrose, o constrangedor e popular chulé, o mau cheiro dos pés, causado pela combinação de suor, meias e sapatos fechados. A umidade amolece a queratina da pele e cria o ambiente perfeito para a ação metabólica das bactérias chamadas difteróides.

Os nossos pés têm mais de 250mil glândulas sudoríparas, então, precisamos tomar cuidado para não incentivarmos a produção de suor.

Os homens costumam usar muito sapato fechado com meia, o que torna o suor mais propício. Mas não pensem que as mulheres estão livres desse mal. Elas usam sapato de borracha e/ou de plástico, o que fazem os pés suarem muito mais do que o normal e, consequentemente, terem mais cheiro (mais mal cheiro, no caso).

Dicas para evitar o chulé: (O ponto chave da matéria)

O primeiro passo para evitar e tratar o chulé é usar mais sapatos abertos feitos de materiais naturais como couro. Colocar os sapatos no sol também ajuda muito a combater o mau cheiro.

Ao invés das meias sintéticas, prefira as de algodão que facilitam a ventilação dos pés.

A terceira dica é colocar os pés de molho numa solução feita com chá, que pode ser o chá preto ou o verde. Para prepará-la, é só ferver alguns saquinhos e deixar a água esfriar. Depois disso, coloque os pés nessa solução por cerca de meia hora. Você pode fazer isso durante uma semana ou sempre que sentir que o mau cheiro voltou.

Muita gente acredita que o talco soluciona o problema de mau cheiro. Isso não é verdade. Ele só retira a umidade. Para reduzir de verdade as bactérias que causam o chulé, o indicado é usar sabonetes antissépticos.

Algumas pessoas acham que usar desodorante nos pés ajuda. Mas isso é mentira! O desodorante apenas disfarça o mau cheiro. Para acabar com o problema, use antitranspirante em pó.

Seguindo as recomendações do Doutor, você vai se livrar do chulé! Mas se o suor excessivo causar outros problemas como micoses, alergias e eczmas, procure um dermatologista.

Lembrando que pode existir sobrecarga nas glândulas o que pode ocasionar uma maior quantidade de suor que o normal! Então, fica a dica bacana do programa para tratar e evitar o “chulé”.

Por: Rutiely Tomaz – Tielim

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: