Mãe abandona bebê em caçamba de lixo em Praia Grande SP

Atualmente, evitar uma gravidez é uma das coisas mais fáceis que existe. O governo auxilia e uma cartela de anticoncepcional custa em média R$ 5,00, além de poder ser adquirida gratuitamente nas UBS. Se o problema é esquecer, existem as injeções que podem ser adquiridas nas farmácias populares por bem menos de R$ 10,00 e que te proteje o mes inteiro.

Fora todas essas opções existe a camisinha, barata, grátis e que devia ser de uso obrigatório. Mesmo assim, ainda acontece uma gravidez indesejável, e mesmo que você não queira o bebê, existem centenas de instituições para doação desse bebê que será adotado por uma família que está ansiosa pela maternidade e que cuidará dessa criança com amor e carinho; dará educação e um Lar.

Com todas essas opções ainda aparecem por aí algumas “mães monstras” que matam e abandonam seus filhos. É algo tão monstruoso pensar que nem um animal abandona sua cria, pelo contrário, elas cuidam até poderem se virar sozinhos, e um ser humano realiza um ato destes.

Câmeras de segurança registraram no último dia 18 uma mulher abandonando uma criança em uma caçamba de lixo em Praia Grande , que foi encontrada por um catador e levada a uma escola próxima onde foi re-animada por uma professora.

A menina que tem de 7 a 10 dias foi encaminhada a uma UTI e passa bem, recebeu o nome de Vitória e ja tem vários casais a espera de sua adoção.

Que Deus ilumine essa criança e a dê um futuro melhor!

Vejam o vídeo exibido pelo Jornal Nacional.

Por: Carol Estevam

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: