Perigos do Carnaval

Com a chegada do Carnaval, dois temas relevantes de saúde pública merecem atenção especial das autoridades e da própria sociedade: as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), especialmente a Aids, e a gravidez na adolescência. Todas as campanhas educativas de prevenção são intensificadas nesta época do ano buscando reverter um quadro cada vez mais crescente e real. Dados do Ministério da Saúde sobre a Aids revelam que, nos últimos três anos, está ocorrendo uma inversão na proporção de acometimento da doença em homens e mulheres, especialmente na faixa etária de 13 a 19 anos de idade, com um número maior de casos do sexo feminino. A ocorrência da gravidez na adolescência também vem aumentando bastante nos últimos anos. Números oficiais mostram que, de cada 100 mulheres que têm bebês, 28 têm menos de 18 anos de idade. Isto tem sérias conseqüências físicas, psicológicas e sociais. As recentes pesquisas mostram ainda que nos meses de novembro e dezembro aumenta o número de nascimentos, comprovando, assim, que as jovens engravidam mais durante o período de carnaval. Por isso há a necessidade de uma conscientização intensa durante a maior festa popular do País. A gestação na adolescência ocorre por falta de informação, por desconhecimento de métodos anticoncepcionais. Essa gravidez é de um modo geral enfrentada com muita dificuldade. O medo da perda da proteção familiar e da repressão social abalam a auto-estima da adolescente que, acuada, pode deixar de estudar e até de trabalhar. A gravidez precoce é vivida como um momento de muitas perdas e as complicações físicas e psicológicas ocorrem com mais freqüência. Daí a importância de praticar sexo seguro, com responsabilidade. T

Texto original: Pedro Tobias (PSDB)

O Jornal Nacional noticiou, na quinta-feira (03) a proibição da venda de certo tipo de serpentina metalizada em Minas Gerais. Existe a suspeita de que ela tenha provocado o curto circuito num trio elétrico, que matou 15 pessoas em Bandeira do Sul. Mas, no carnaval, outros produtos podem oferecer perigo se não forem usados corretamente.  A espuma vem em spray, assim como a serpentina líquida e tintas para colorir os cabelos. Nem sempre as latas vêm com instruções em português e muitos desses produtos não são certificados pelo Inmetro. Os confetes metalizados, que vêm em tubos, merecem atenção: “Como está sob pressão, pode causar lesão nos olhos e, se inalado por uma criança, pode causar o engasgamento. Então, sempre para cima, girar a parte inferior do produto”. Uma brincadeira aparentemente simples, uma bombinha de água também pode ser um risco se o equipamento não for utilizado da forma correta. “Como a água sai à grande pressão, se atingir o olho de uma pessoa pode causar acidentes graves, como, por exemplo, o descolamento de uma retina”.   As tradicionais buzinas? “Podem causar sérios problemas à audição das pessoas e o gás, ele é tóxico, se inalado ele pode levar inclusive à morte.

E as mortes nas estradas??? o número aumetna consideravelmente associados a temporada de chuvas, cansaço, álcool e imprudencia.

VAMOS VIVER NESSE CARNAVAL!

Por: Carol Estevam

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: