Dengue!

A gente sempre assiste a essas epidemias que acontecem por toda parte, se desespera, se cuida e logo depois esquece. Foi assim por exemplo com a gripe suína, perdi ate´noites de sono de medo da doença pois tive contato direto com algumas pessoas que morreram em consequencia da doença. Quase dois anos depois a gente nem sabe mais o que é “alcool gel” rsrs.

Assim também é com a dengue, teve aquele surto em 2006 (eu fiquei 11 dias internada e quase morri) a população se concientizou, uniram e realizaram até multirões, e a dengue deu uma trégua…. somente uma trégua… por que ela continua aqui no nosso meio, e acreditem dengue mata mesmo.

Primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) do ano mostra alerta para dengue em Uberaba. Pesquisa realizada de 4 a 6 de janeiro aponta 2,8% de infestação predial, o mesmo resultado observado no início de 2010 e que representa risco médio conforme os critérios do Ministério da Saúde. Os dados foram apresentados durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (12), com a participação do prefeito Anderson Adauto e equipe da Secretaria de Saúde. Os principais focos do mosquito encontrados na cidade foram os vasos de planta e bebedouros de animais. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde pede novamente participação da comunidade no combate à doença.

Em 2011, existem 20 casos notificados de dengue até agora e todos ainda estão sob investigação. No ano passado, foram registradas 3.255 suspeitas da doença, sendo 2.321 confirmadas para dengue clássica e dois de dengue com complicações. Outros 671 casos foram descartados e 254 aguardam resultados de exames. Sete tiveram resultados inconclusivos, segundo o Jornal porta voz da Prefeitura de Uberaba.

Considerando-se o amplo espectro clínico do Dengue, as principais doenças a serem consideradas no seu diagnóstico diferencial são:

Dengue Clássico: gripe e doenças exantemáticas como rubéola, sarampo e escarlatina. Convém lembrar que as características peculiares de cada uma destas entidades, como pródromos , tipo de evolução e estado vacinal podem facilitar a diferenciação.

Dengue Hemorrágico: Meningococcemia , choque endotóxico por outras infecções bacterianas, febre amarela, malária, leptospirose, hepatite infecciosa e outra febres hemorrágicas.

  O hemograma demonstra leucopenia , linfocitose relativa com atipía linfocitária .

  Nos casos de Dengue hemorrágica haverá plaquetopenia e aumento do hematócrito . Outras anormalidades observadas nos casos complicados são: hiponatremia , hipoproteinemia , aumento discreto ou moderado de transaminases , alterações de provas de coagulação, aumento de uréia e creatinina e diminuição de complemento C3.

É muito fácil combater os focos do mosquito e TODO mundo sabe como, o problema é o nosso descaso diário. Vamos fazer nossa parte e erradicar definitivamente essa doença?

 

 

Uma resposta

  1. Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
    Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
    Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: